Posts Tagged ‘Resenhas’

Portal Revoluta

abril 9, 2009

O Informativo Revoluta agora é Portal Revoluta e mudou para o endereço www.revoluta.com!

Acesse e confira entrevistas com:
Robson, guitarrista da banda brasiliense Macakongs 2099
Rodrigo Lima, vocalista do Dead Fish
Manuel, baterista e vocalista da banda Coäccion (México)
Felipe Ribeiro, baterista da banda Confronto

Além disso agenda de shows, resenha de CD’s, entre outras novidades da cena cultural!

Anúncios

Imminent Chaos – Corrosion Of Human Essence

setembro 24, 2008

Imminent Chaos – Corrosion Of Human Essence
(Back Track Records-2006)

Se você gosta de hardcore e metal prepare-se pra ouvir um álbum devastadoPhotobucketr. O álbum abre com “Chasin’ the truth”, que já mostra qual é a pegada da banda: rapidez, peso e agressividade. E assim o álbum vai, passeando do hardcore ao metal, com faixas rápidas e outras mais arrastadas, mas todas devastadoras, como “Procedure of Hate” e “Ódio”, único som levado em português e que contou com a participação de Gepeto (Ação Direta). É tanta rapidez e peso que às vezes duvida-se que sejam só três integrantes nessa banda. O trio do ABC paulista investiu na gravação (estúdio Datribo) e na produção assinada por Ciero. Atenção especial ao material gráfico, em digipack luxo, que tem as assinaturas do baterista Batata na arte e de Marcelo Santos no projeto gráfico, de quebra você ainda fatura um adesivo. Baixar na internet pra quê?
Contatos:
Site

Por Deise Santos

Simbiose – Evolution?

setembro 24, 2008

Simbiose – Evolution?
(Criminal Attack – 2008)

O selo Criminal Attack (ex-União Positiva) estreou em grande estilo. O primeiro lançamento do selo foi esse álbum dos portugueses do Simbiose, sinal de que o selo apostará em sonzeiras das boas. O álbum é perfeito sonora e visualmente. Vamos por partes. Perfeito sonoramente porque eles fazem Photobucketo que se propõem a fazer, são 10 porradas na orelha tocadas quase uma emendada na outra, o que não te dá tempo de respirar, ou seja, é crustcore com pegadas de metal executados por quem entende do assunto, como se isso não bastasse, a banda contou com participações de peso (sem trocadilhos): João Gordo (RDP) participou compondo e cantando “Idéia Deliróide” e o Dean Jones (Extreme Noise Terror) cantou em “The Lone Death”. Perfeito visualmente porque o encarte apesar de simples, tem uma interação muito forte com o álbum (letras e som). Destaque para as músicas “Rise and fall” e “Consuming Lust”. Quem gosta de sons na linha de Driller Killer e Wolfbrigade com certeza vai gostar desse álbum, que também saiu em vinil, na Europa, via Gaia Records.

Contatos:
Site

Por Deise Santos

Vilipêndio – Um segundo de Glória

setembro 24, 2008

Vilipêndio – Um segundo de Glória
(Covil Records-2007)

PhotobucketNão vilipendie esse álbum. A primeira audição pode te deixar meio confuso pela quantidade de referências e influências que a banda despeja em seus ouvidos, mas uma audição com mais calma é garantia de simpatia e admiração pelo belo trabalho composto por esses cariocas. As letras falam de reflexões sobre o comportamento humano, críticas sociais e sarcasmo, muito sarcasmo, pra falar do cotidiano de qualquer cidadão comum. Em algumas faixas a guitarra distorcida rouba a cena, em outras a cozinha reina, com uma caixa quebrando os compassos e desconstruindo estilos musicais. São 12 faixas que faz com que você viaje pelo hardcore, punk rock e metal. Destaque para “A história de João H. (A Lenda)” e “A saga de um hospital público”.

Contato:
Site

Por Deise Santos

Agrotóxico – Libertação

setembro 24, 2008

Agrotóxico – Libertação
(Red Star Records/Dirty faces – 2007)

PhotobucketLançado no Brasil pela Red Star e na Alemanha pela Dirty Faces, onde saiu também em vinil, este álbum mostra o amadurecimento da banda. A segunda guitarra, que foi incorporada à banda ainda durante a turnê do álbum Estado de Guerra Civil e que já vinha sendo conferida pelo público nos shows, agora pôde mostrar a sua força e engrossar o caldo do hardcore feito por esses paulistanos. São 14 sons rápidos e agressivos, com letras que falam de questões sociais e ambientais e participações de figuras carimbadas do underground paulistano como Fabião (Olho Seco), Makon (Lobotomia) e Gepeto (Ação Direta). Os vocais, divididos entre três dos quatro integrantes, dão ao álbum um equilíbrio e uma força de expressão únicas. Destaque para “África”, “Pelos Escombros” e “Ateus em Trincheiras”, fortes candidatas a se tornarem indispensáveis nos shows. Não se pode deixar de falar sobre a arte do álbum, completamente impressa em papel reciclado, ou seja, quem fizer download desse álbum perderá e muito. Álbum indispensável para os amantes de hardcore.
Contatos:
Blog
MySpace

Por Deise Santos

Bandanos – We crush your mind with the thrash inside

setembro 23, 2008

Bandanos – We crush your mind with the thrash inside
(Cospe Fogo/ Pecúlio Discos/ 625 Trash – 2007)

PhotobucketColoque o álbum pra tocar e volte aos anos 80, mas não por muito tempo. Apesar das influências de Suicidal Tendencies, The Accüsed, D.R.I. e outras bandas do início dos 80’s, o full lenght de estréia dos paulistanos do Bandanos traz um trash/crossover muito bem executado e criativo. Composta por veteranos da cena nacional (com passagens pelo ROT, Point Of No Return e Questions?), a banda conseguiu colocar uma roupa nova no crossover e inovar num estilo que muitos achavam ser intocável. É só ouvir atentamente as execuções de sons como “Sistema de Controle” e “Justiça nas Ruas” para sentir o que o século XXI pode fazer pelo crossover. Pegue sua bandana e prepare-se para entrar no circle-pit!
Contatos:
bandanoscrosssover@yahoo.com.br
Myspace

Por Deise Santos

Ação Direta – 1987-1992 – Os Primeiros Anos

setembro 23, 2008

Ação Direta – 1987-1992 – Os Primeiros Anos

(Bombardeio Distro – 2007)

CompletaPhotobucketndo duas décadas de muito punk rock e hardcore, a banda Ação Direta voltou às suas origens e relançou o álbum Resistirei!, tendo como bônus a lendária demo-tape Temos que Agir. Para quem conheceu a banda através dos dois últimos álbuns (Revolta, Repúdio, Confronto e Resistência e Massacre Humano), pode soar estranho ouvir os sons desse álbum, que tem uma pegada muito mais punk rock com algumas nuances de metal, influência do final do anos 80. O material foi remasterizado, mas a sonoridade crua, tosca e rústica foi preservada. Destaque para o material gráfico, que traz fotos e cartazes de shows da época. Esse álbum é um registro e tanto para amantes de hardcore e punk rock, já que mostra a evolução da banda nos seus primeiros anos. Não pode faltar na sua discoteca.

Bombardeio Distro: Caixa Postal 443, São Bernardo do Campo/ SP, CEP 09701 970. Email: bombardeiodistro@bol.com.br

Por Deise Santos

C.V.O.D. – Não espere nada em troca

setembro 23, 2008

C.V.O.D. (Cabeça Vazia Oficina do Diabo) – Não espere nada em troca

(CaipiPhotobucketra Bruto Records – 2006)

Guitarra ora arrastada ora agressiva, bateria rápida, baixo acelerado e um vocal agressivo. Esses são ingredientes básicos para se fazer um bom hardcore e esse quarteto do “velho oeste” paulistano consegue fazer isso e com muita qualidade. O álbum já abre rasgando tudo com a faixa-título, mostrando que eles não esperam nada em troca, simplesmente fazem um som honesto, vivo e direto. Em pouco mais de 22 minutos eles dão o recado, com letras que falam do que acontece dentro da cena hardcore e da máxima faça-você-mesmo, o que é reforçado pela atitude de lançarem o primeiro álbum pelo selo da própria banda. Quem gosta de hardcore oldschool e de bandas no estilo de Sociedade Armada e Agrotóxico, vai gostar com certeza.

Contatos:

cvod@ig.com.br

Myspace

Por Deise Santos