Posts Tagged ‘hardcore’

Hardcore em Teresópolis

outubro 22, 2008

HARDCORE CONTRA A FOME

TERESÓPOLIS HARCORE APRESENTA

Nuestro Sangre – Teresópolis
Sanhaço – Teresópolis
Frente Imperial – São Gonçalo
Unatural – Macaé
Cervical – Macaé
Halé -Rio
Keith Marrone – Friburgo
Crime Passional – Rio

Dia: 09/11 – Domingo
Horário: A partir das 13:00
Entrada: 2 kg de alimento (exceto fubá, sal e farinha)
Local: Colégio e Curso P&C – Endereço: Av. Feliciano Sodré, 791 – Centro – Teresópolis
(próximo a prefeitura) – Tel. (21) 2643-1690

B.U.S.H. – New American Century

outubro 1, 2008

B.U.S.H. – New American Century
(Pecúlio Discos/ 625 Trash – 2008 – CD)

22 minutos, 52 segundos e 52 centésimos. Esse é o tempo que você terá para assimilar o punk rock hardcorizado and roll (esse termo existe?) feito pelo quarteto. Mistura de influências que vêm dos 70’s e muito do que veio da Califórnia nos 80’s, com recheio de guitarras rockeiras, que às vezes são acompanhadas pela cozinha. No decorrer da audição você pode jurar que a banda é de punk rock pura e unicamente, mas de repente riffs te levam para o rock and roll e algumas quebradas na bateria te induzem a dizer: essa banda é de hardcore! Seja qual estilo for, uma coisa é certa: a banda tem uma sonoridade que cativa e um vocalista que dá o sangue em cada letra entoada. E por falar nas letras, elas têm consistência, algumas em português outras em inglês e até uma em espanhol. Mas não se preocupe, todas têm tradução, ou seja, banda consciente de que a mensagem tem que chegar a todos os cantos. São 14 sons + um bônus de 7 músicas do EP Buy us some heroin.

Contatos:
www.myspace.com/bushklan
bushklan@gmail.com

Por Deise Santos

Mundo no Kaos – Será esse o fim?

outubro 1, 2008

Mundo no Kaos – Será esse o fim?
(Demo – CDR – 2007)

Primeiro registro da banda de punk rock e hardcore da Baixada Fluminense, Mundo no Kaos. As letras falam de um cotidiano envolto em problemas sociais, a insatisfação com as autoridades e políticos. A influência de bandas como Cólera, DZK e Lacrau são claras e podem ser reconhecidas em músicas como “Quem é o Verdadeiro Ladrão?”, “Atormentados pela Violência” e “Pela nossa liberdade”. Essa última uma ótima música para ouvir no último volume e, quem sabe, até pogar na sala da sua casa.
A qualidade de gravação não é 100%. O som da caixa da bateria está meio abafado em algumas músicas, mas neste registro, que tem 13 sons, o que importa é divulgar o som até que saia um álbum de verdade. Som para ouvir com os amigos, naquele clima de festa e confraternização que o bom e velho punk rock provoca.
Contatos:
www.myspace.com/bandamundonokaos
lui_punk77@hotmail.com
rafaelmundonokaos@hotmail.com

Por Deise Santos

Agrotóxico – Libertação

setembro 24, 2008

Agrotóxico – Libertação
(Red Star Records/Dirty faces – 2007)

PhotobucketLançado no Brasil pela Red Star e na Alemanha pela Dirty Faces, onde saiu também em vinil, este álbum mostra o amadurecimento da banda. A segunda guitarra, que foi incorporada à banda ainda durante a turnê do álbum Estado de Guerra Civil e que já vinha sendo conferida pelo público nos shows, agora pôde mostrar a sua força e engrossar o caldo do hardcore feito por esses paulistanos. São 14 sons rápidos e agressivos, com letras que falam de questões sociais e ambientais e participações de figuras carimbadas do underground paulistano como Fabião (Olho Seco), Makon (Lobotomia) e Gepeto (Ação Direta). Os vocais, divididos entre três dos quatro integrantes, dão ao álbum um equilíbrio e uma força de expressão únicas. Destaque para “África”, “Pelos Escombros” e “Ateus em Trincheiras”, fortes candidatas a se tornarem indispensáveis nos shows. Não se pode deixar de falar sobre a arte do álbum, completamente impressa em papel reciclado, ou seja, quem fizer download desse álbum perderá e muito. Álbum indispensável para os amantes de hardcore.
Contatos:
Blog
MySpace

Por Deise Santos

Atroz – Hardcore 3º Mundo

setembro 23, 2008

Atroz – Hardcore 3º Mundo
(Red St
ar Records/ Voice Music – 2007)

Peso, agressividade, rapidez e acidez são sinônimos para Atroz no álbum de estréia desse quarteto. São 15 sons executados sem pausa para respirar. As letras são ácidas, sarcásticas e metem o dedo na ferida de problemas políticos e sociais, que mescladas com o som rápido e o vocal agressivo de Sérgio Oliveira ganham mais peso. A bolachinha é tão redonda que ela acaba quando a gente menos espera e o impulso é apertar o play novamente pra ouvir tudo de novo. Destacar algum som fica até difícil, mas “Emissário da Guerra”, “Condenados” e “Só nos resta o ódio” sçao grandes candidatas pra rodas de pogo nos shows dessa banda. Indispensável para amantes de bandas como Ação Direta e Ratos de Porão.

PhotobucketContatos: Myspace

Por Deise Santos

Cadela Maldita – Fight to Survive

setembro 23, 2008

Cadela Maldita – Fight to Survive
(independente – 2006)
Photobucket

Hardcore com o pé, ou melhor, as mãos no metal, principalmente nos riffs de guitarra carregados de influências de Anthrax e Slayer. O álbum começou a ser produzido em julho de 2005 e só saiu do forno em abril de 2006, percalços do faça-você-mesmo, mas a gravação apesar de deixar um pouco a desejar, não chega a atrapalhar a banda. São 10 sons, todos em inglês, que agradam em cheio aos amantes de peso e rapidez. E que venha o segundo álbum e shows pra podermos conferir ao vivo o som desse quarteto.

Contatos:

www.cadelamaldita.com

Por Deise Santos

Solstício está de volta!

agosto 29, 2008

A banda de hardcore Solstício (RJ) está de volta e às 00h do dia 30 de agosto, disponibilizará no Myspace algumas músicas novas.

A banda tinha entrado de “férias” e agora volta com força total e nova formação.

Quer saber mais?
http://www.myspace.com/solsticiorjhc
http://www.fotolog.com/solsticiorjhc
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=5463258